OBESIDADE INFANTIL

Devido ao crescimento da Obesidade Infantil, algumas doenças crônicas relacionadas com a Obesidade, que normalmente eram observadas apenas entre os adultos começam a se manifestar em crianças, como por exemplo, diabetes e hipertensão.

 

A percentagem de crianças e adolescentes com excesso de peso ou obesos é agora mais alta do que nunca. A Obesidade Infantil continua a aumentar e a atingir níveis alarmantes, estima-se que o numero de crianças obesas no Brasil tenha aumentado 5 vezes nos últimos vinte anos.

 

O excesso de peso durante a infância e adolescência é diretamente relacionado ao excesso de peso na idade adulta. As crianças com excesso de peso, entre os 10 e os 14 anos, com pelo menos um dos pais obeso ou com excesso de peso, apresentam 79%  mais de probabilidades de que o excesso de peso se mantenha quando adultos.

As consequências da obesidade são uma tragédia para as crianças que enfrentam este problema:

 

  • Diabetes (tipo 2):

Em pouco tempo, a diabetes do tipo 2 aumentou drasticamente, entre as crianças e os adolescentes. O aumento paralelo da obesidade entre as crianças e os adolescentes é colocado como sendo o fator mais significativo para a subida da diabetes.

 

  • Hipertensão:

Descobriu-se que os níveis elevados da pressão sanguínea ocorrem cerca de 9 vezes com mais frequência entre as crianças e os adolescentes obesos (dos 5 aos 18 anos) do que nos não obesos.

 

  • Complicações ortopédicas:

Entre as crianças e jovens que estão em processo de crescimento, os ossos e as cartilagens não são suficientemente fortes para suportar o excesso de peso. Como resultado, ocorrem diversas complicações ortopédicas entre as crianças e os adolescentes obesos

 

  • Efeitos psico-sociais:

Normalmente observamos sinais de isolamento social e até mesmo depressivos em crianças obesas em virtude dos “apelidos” e de suas limitações físicas em relação as outras crianças com peso mormal. Entre adolescentes, os padrões atuais de beleza e a cobrança social aumenta o risco de desenvolvimento de transtornos alimentares como bulemia e anorexia.

 

  • Apnéia do sono:

A apnéia do sono, ocorre em cerca de 7% das crianças com obesidade. São comuns as deficiências no raciocínio entre as crianças obesas que sofrem de apnéia do sono.

 

Uma alimentação adequada é essencial para que a criança se mantenha saudável. No entanto, a maioria dos pais tem uma visão distorcida sobre o que seria uma alimentação adequada para as crianças, o que tem ajudado em muito para o crescimento da obesidade infantil. Visando diminuir o crescimento da obesidade infantil, a alimentação da criança deve ser uma prioridade no lar.

Marque uma Consulta!

 

(31) 3586-2092 | 3291-0754

(31) 98988-8889

 

Rua Paracatu , Nº 1154 - Sala 507

Santo Agostinho- Belo Horizonte/MG

CEP: 30180-090

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle